Lilypie Fifth Birthday tickers

Lilypie Fifth Birthday tickers

Wednesday, August 20, 2008

Parto

Uma amiga minha está quase a ter a sua bebé, já começou com contracções e por isso agora é só esperar o desenvolvimento. Nunca relatei aqui o meu parto e por isso, e para dar força á minha amiga e mostar que um parto deve ser vivido de forma positivo e que pode sim ser uma óptima experiência cá fica o relato do meu, espero que gostem!

Foi no dia 27 de Fevereiro, com 38 semanas de gravidez que comecei a sentir-me diferente e percebi que a hora se estava a aproximar. Durante esse dia tive várias contracções mas muito espaçadas e por isso esperei, relaxei o mais que consegui e meditei bastante sobre o parto com que sonhava (eu escrevi o meu parto ideal e durante vários dias meditei e li várias vezes o que tinha escrito e isso ajudou-me muito na hora H). Durante a noite as contracções aumentaram e tornaram-se dolorosas. Por volta das 4 da manhã (já dia 28) fomos para a maternidade e no caminho as contracções diminuíram como que por magia, mesmo assim continuámos. Fui vista e a médica disse que ainda só tinha 1 dedo de dilatação e que podia ainda faltar muito tempo. Voltámos para casa e como as contracções pararam consegui dormir um pouco, mas muito pouco porque de manhã tinha de me apresentar na segurança social por causa da baixa. Lá fui eu, gravidissima e com dores para a segurança social. Esperei para ser atendida e começaram de novo as contracções. Chamaram-me e quando viram que estava grávida perceberam o porquê da baixa, eu ainda brinquei a dizer que já estava com contracções e que mais um pouco a minha filha ainda nascia ali!
Regressei a casa, andei bastante no caminho de volta, e as contracções pioravam. Fui almoçar com a minha mãe(bendito bife!) e a coisa piorava cada vez mais. Quando cheguei a casa o marido já esperava por mim e tentámos relaxar um pouco, mas as contracções já estavam de 5 em 5 minutos e eram 16:00 quando demos entrada no hospital.
Fui chamada por uma enfermeira que antes de me ver disse logo: “primeiro filho? Então ainda vai demorar muito de certeza! e blá blá blá!...” As coisas que uma pessoa tem de ouvir!
A médica viu-me e afinal estava com 4 cm de dilatação e parece que não ia demorar assim tanto! Fui para o quarto e o marido ficou lá em baixo á espera.
Fui sempre muito bem tratada, fora essa enfermeira que foi um pouco parva, de resto todas óptimas! No meu quarto estava outra grávida que não parava de gritar com dores e aquilo estava a por-me mais nervosa, porque eu estava a fazer um esforço para me controlar.
Uma enfermeira disse-me que iriam rebentar-me as águas para acelerar o processo e vejo outra vir com uma espécie de arame, mas na verdade não custou nada. Só senti um liquido quente a escorrer. Depois disso, as dores começaram a apertar e no ctg não se estava a detectar o coração da minha filha. Comecei a ficar muito assustada, mas logo vieram dois médicos fazer um exame em que colocaram uma espécie de antena para sentir o coração da menina directamente na cabecinha dela. Acalmaram-me dizendo que aquilo não a estava a magoar, na verdade eu também não senti nada. Conseguiram ver que estava tudo bem e acalmaram-me.
As dores apertavam cada vez mais e perguntaram se eu queria epidural. Disse que sim e foi um alívio, consegui descansar um pouco e uma enfermeira chamou o meu marido para ficar ao meu lado. O efeito da epidural pareceu durar muito pouco e de repente senti que a minha filha ia nascer. Disse ao meu marido e ele chamou a enfermeira. A médica veio e achou estranho ser tão rápido, fez-me o toque e disse espantada- ” dilatação toda feita...está mesmo a nascer, vamos para a sala de partos!”
Depois foi tudo muito rápido, mas eu estava de rastos, tentei concentrar-me ao máximo na história que tinha escrito e imaginei pequenas fadas a voarem ao meu lado e a ajudarem-me. Fiz força umas 5 vezes mas tiveram de me cortar um bocadinho e senti a minha filha a vir ao mundo! Puseram-na logo em cima de mim e ela era mesmo como eu imaginava. Olhou para mim com aqueles olhos profundos e no meio das minhas lágrimas de emoção percebi e senti o maior amor do mundo! Foi maravilhoso!
A placenta saiu logo e o meu marido pediu para ver a casinha onde a filha viveu 9 meses. A enfermeira até achou graça e mostrou-nos. Estava vermelhinha e ainda perfeita.
A minha Laura nasceu ás 21:02 com 3.040 quilos e 49 cm e super saudável. Posso dizer que foi uma experiência maravilhosa e que me fez ver a vida de outra forma. Ter o meu marido ao meu lado foi simplesmente maravilhoso e permitiu vermos a nossa filha pela 1ª vez ao mesmo tempo. A parte de me coserem foi o pior porque senti tudo mas....ter a minha filha ao meu lado compensa tudo. Ela é a minha vida! Faz-me querer ser mais e melhor!


Não vou dizer agora, quase 18 meses depois que não custou, custou sim, mas logo esqueci as dores e tive pena de não ter sido forte o suficiente para não levar epidoral, pois era esse o meu objectivo, mas acredito que no próximo filho vou estar mais preparada e vai ser ainda melhor! e muito muito mais natural!

Um beijo !

7 comments:

PatLeal said...

Fico contente por ter corrido tão bem :)

Jocas grandes

Ana e Kiko said...

Fikei arrepiada ao ler :)
É tão bom. Eu tive o kiko de cesariana é o meu maior desgosto:(
Espero k a tua amiga consiga ter um parto fantástico.
Bj

Mamã Peixinha said...

eheh tas a vontade para transcrever o post.
não o conseguirás fazer com o botão do rato, mas com o CTRL+C dá.
se tiveres dificuldade diz ;)
bjokitas!

Tété £ Xavier © said...

Que lindo relato e quanta emoção nas tuas palavras!
Não sabia que a tua menina esteve prestes a nascer na Segurança Social ;o) Seria inédito! LOL
Felizmente correu tudo bem e são momentos que jamais serão esquecidos e por muito sofrimento que tenha havido felizmente está na nossa natureza esquecer e voltar a passar por tudo para podermos gerar e trazer ao mundo estes seres maravilhosos que são os nossos filhos.
Obrigada por partilhares connosco o momento mais especial e feliz da tua vida!
Ah e que a tua amiga tenha um hora bem pequena e tranquila.
Beijos
Tété & Xavier

**Vera** said...

olá, passei pelo blog pois ando pela net a tentar divulgar os meus serviços mas para tal tenho que mostrar aquilo que faço, então gostaria de te pedir autorização para utilizar uma foto da tua princesa à tua escolha para um trabalho que será exclusivamente teu e apenas será divulgado num futuro blog que eu faça com a tua autorização prévia, ou seja estou a oferecer-te uma amostra do que faço sem qualquer compromisso, se gostares e quiseres mais poderemos conversar, senão podemos ser amigas :)... faço scrapbook digital, podes contactar-me? veracarregueira@gmail.com!

Anabela said...

O próximo será certamente muito melhor, já sabemos para o que vamos.

Bjs

Lili said...

Querida amiga não sei se te estavas a referir a mim mas sim, tive uma horinha pequenina e correu td bem como já sabes :)
E ao ler o teu relato é engraçado que há semelhanças na nossa história e realmente conseguiste descrever muito bem o que sentimos no nascimento dum filho.
Somos sem dúvida abençoadas, ainda bem que nasci mulher :)
Beijinho Alice e Isis