Lilypie Fifth Birthday tickers

Lilypie Fifth Birthday tickers

Thursday, October 7, 2010

Gratidão

Devíamos agradecer mais vezes pelas coisas boas que temos. Eu sei que sinto dentro de mim gratidão pela minha família maravilhosa e pelos amigos fantásticos que tenho, mas não o digo sempre... e devia. Devia dizer mais vezes a muitos, como são especiais e importantes na minha caminhada por esta vida. A vida, esta, na terra (porque acredito na vida após a vida, após a morte fisica) é rápida e às vezes é tão fácil fazer alguém feliz. Não custa nada dizer a alguém como é amada, como é bonita, especial...muitas vezes pensamos e sentimos mas não dizemos. Não quero ter arrependimentos e quero ser cada dia um ser humano melhor, ás vezes sinto que falho, que não faço tudo o que posso ou que lastimo mais do que devia.
Estamos numa altura complicada e os tempos parece que não vão melhorar tão cedo, por isso, cada um de nós deve fazer o seu melhor, o melhor por si, para não ir abaixo e pelos outros, pelos que nos rodeiam, familia, amigos e desconhecidos, porque um sorriso não custa dinheiro e sabe tão bem.

Obrigada a vocês desse lado, por me lerem ;)

6 comments:

PatLeal said...

:)...

Bjocas

Paulo Bessa said...

olá Raquel.
eu tambem sempre agradeci por tudo o que tenho,agora deixei de o fazer porque me falta uma das coisas mais importantes (para mim claro) a Familia.
beijinho.
fica bem
Paulo Bessa

Maria Pereira said...

Realmente tb acho que se aproximam tempos dificeis e temos de dar valor às pequenas coisas boas da vida

Bjs

Ana e Kiko said...

Olá Raquel td bem? Já há mt tempo k n vinha cá.
A tua pipoca está enorme.
Bjs

© ●•TéTé £ XαVιєя•● said...

Sabes que, só o facto de parares para pensar que poderias fazer mais e melhor, já faz de ti um ser humano belíssimo?!? O meu 6º sentido não se engana, querida… o enorme carinho que tenho por ti, apesar da distância física, não é à toa… sou boa a ver que é REALMENTE nobre e grandioso de coração ;o)

Do que escreves, faço minhas as tuas palavras… e culpo-me mais por não o fazer, porque tenho uma agravante, que é um marido ao meu lado que me lembra disso, que escreveste, diariamente!

Às vezes penso se será preciso o ser humano bater no fundo para dar valor ao que tem?

Bom fim-de-semana.

Beijos
Tété & Xavier

Susana said...

Amiga... já sabes que te adoro e que apesar de não estarmos juntas tanto quanto gostaríamos, estás sempre comigo - tens o teu lugar cativo no meu coração!
Beijos